RA D IOHE_A D/B_RA S IL

Fórum Brasileiro da Banda RADIOHEAD.
 
InícioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Poemas

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1 ... 5, 6, 7 ... 12 ... 19  Seguinte
AutorMensagem
Radiohead Brasil
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1539
Localização : Andrômeda
Data de inscrição : 10/10/2008

MensagemAssunto: Re: Poemas   Qua Ago 19, 2009 5:11 pm

Vamos continuar postando Thamy e Mat...

Não tenho certeza se já postei esse poema por aqui...



FRIA INALCANÇABILIDADE


Neva sobre a pulsação do mundo.
Redemoinho de paranóias que gritam sem ar.
Insolúvel soluço que vira nuvem,
Ponte entra a minha consciência e a desordem,
Fracasso ao encontrar a palavra perfeita,
Qual será o melhor momento para iniciar um verso?
Me chamam de dramático por
Lagrimar sobre os colos do infinito e
Sentir quando um olhar é mais dilacerante que
Uma lança arremessada pelo acaso,
Quero escrever os versos da minha alma
Usado tua alma como inspiração,
Como eu poderia?
Na tarde cheia de amarras eu corro contra o tempo
Enquanto meus conhecidos lêem
Seus próprios silêncios ao ar livre,
A dança da inexistência é a dança essencial do meu ser,
Mesmo assim procuro escavar meus sonhos no
Mais profundo âmago do mundo,
Mesmo assim declamo poemas
Que se dissolvem na boca dos outros,
Mesmo assim lanço meu olhar para o horizonte
Como se ele fosse entender minha angustia,
Mesmo assim sou apenas o cometa que
Atravessa o mundo indivisível
Como um eco universal de poeta,
Às vezes a paixão por existir
Transforma meu coração no cérebro da minha alma,
Às vezes eu aponto do dedo na minha cara
Antes de entrar pela porta de vidro do meu trabalho e
Dizer bom dia onde na verdade era para ser um grito ensurdecedor
Que quebraria os vidros da manhã calma,
Às vezes eu penso que não há nenhum lugar
Para eu descansar meu silencio,
Essa frieza de neve assola meus cinco sentidos
Deixando eles se rastejarem pelos joelhos das horas,
Onde será que esta deus, a não ser dentro de mim mesmo
Para eu vomitá-lo assim como todo o lixo do meu corpo
Assim me sentirei purificado de mim mesmo e
Pronto para beber o vinho tremulo
Com meus amigos tridimensionalmente poetas,
Ah minha manhã lembra uma
Embarcação desconhecida num mar conhecido,
Quase sempre quero afundar e afundo
Quase nunca não deixo de me afogar
Quase jamais fui tão irreal quanto essa embarcação,
Quase por alguns instantes
Não sofri do delírio simples das coisas simples,
Do meu dialogo continuo com as invisibilidades cotidianas...
Sempre nasce o inalcançável.





João Leno Lima
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Faust Arp
OK Computer
OK Computer
avatar

Número de Mensagens : 1472
Data de inscrição : 13/08/2009

MensagemAssunto: Re: Poemas   Qua Ago 19, 2009 6:31 pm

Gostei da análise, e foi sim uma experiência pessoal, não me diga que seu amigo se encaixa nesse perfil??

Bom, Fria Inalcançabilidade, vou começar pela frase que mais gostei : "Às vezes a paixão por existir
Transforma meu coração no cérebro da minha alma", não preciso dizer mais nada, lindo verso.
Poema complexo, e muito existencialista, é como um desabafo, estar farto do trabalho de ser cordial com as pessoas quando na verdade o que se quer é fugir disso tudo. Não sei decifrar ainda o poema, talvez eu tenha que ler mais vezes.

P.S:. Linda imagem, dá dimensão ao poema.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Radiohead Brasil
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1539
Localização : Andrômeda
Data de inscrição : 10/10/2008

MensagemAssunto: Re: Poemas   Qua Ago 19, 2009 6:42 pm

Adorei tua Análise Thamires...Confie no teu poder de síntese, esse peome não é uma obra fechada...=]




pois é..meu amigo está sendo assim...Lamentávelmente.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mat
Amnesiac
Amnesiac
avatar

Número de Mensagens : 3142
Idade : 27
Localização : Bahia
Humor : amnesiquiano
Data de inscrição : 27/06/2009

MensagemAssunto: Re: Poemas   Qua Ago 19, 2009 6:43 pm

Crying or Very sad 


Última edição por Mat em Seg Mar 10, 2014 1:02 am, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Faust Arp
OK Computer
OK Computer
avatar

Número de Mensagens : 1472
Data de inscrição : 13/08/2009

MensagemAssunto: Re: Poemas   Qua Ago 19, 2009 10:26 pm

Ah Leno isso não é amigo, já passei poucas e boas por acreditar em pessoas assim.
Mat, quer dizer que eu acertei ?? Eu fico brincando de adivinhar personalidades..óbvio que nem sempre acerto.
P.S:. Valeu Mat pela interpretação.Por que você não está mais postando ? unsure
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mat
Amnesiac
Amnesiac
avatar

Número de Mensagens : 3142
Idade : 27
Localização : Bahia
Humor : amnesiquiano
Data de inscrição : 27/06/2009

MensagemAssunto: Re: Poemas   Qua Ago 19, 2009 10:59 pm

ujukja


Última edição por Mat em Seg Mar 10, 2014 1:02 am, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Radiohead Brasil
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1539
Localização : Andrômeda
Data de inscrição : 10/10/2008

MensagemAssunto: Re: Poemas   Qui Ago 20, 2009 12:33 pm


ZOOM NAS VISCERAS






Eu atravesso para o outro lado das memórias
Tentando conter a insuportabilidade,
Eu preciso de partículas de olhos vulcânicos
E doses de bafo vertiginoso de horizonte,
Meus caminhos desarticulados viram fotografias turvas,
Eu começo a acreditar que os insertos que me rodeiam
São anjos carnívoros vindos do litoral selvagem das horas,
Meu corpo banqueteado pela procura
Escrevem cartas desesperadas para sua alma,
Surge uma lagrima solitária no deserto da noite,
Eu sinto o hálito de exílio onipresente vindo de Maldoror,
Procuro os pára-quedas como se fosem minha sombra,
Mas o universo me cospe como um útero oco
Já na extremidade dos instantes
Eu ressurjo no espaço-vácuo entre os segundos.



João Leno Lima
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Faust Arp
OK Computer
OK Computer
avatar

Número de Mensagens : 1472
Data de inscrição : 13/08/2009

MensagemAssunto: Re: Poemas   Qui Ago 20, 2009 1:00 pm

Utilização de elementos concretos da vida moderna se mesclam à inconsistência do ser.Como diria Shakespeare "To be or not to be" (para mim, o eterno karma de existir). Essa inquietação pelo tempo, o seu tempo e o tempo lá fora.Espaço- tempo, me lembra Ainstein e sua teoria da relatividade, essa coisa de dobrar o espaço- tempo, deformar e por ele ser deformado.

P.S.: Lindo quadro, de quem é? Zoom nas víceras é inquietante.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Radiohead Brasil
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1539
Localização : Andrômeda
Data de inscrição : 10/10/2008

MensagemAssunto: Re: Poemas   Qui Ago 20, 2009 1:10 pm

É do Mestre Picasso Thamires. Vc disse inquietante...foi oq me fez colocar a imagem desse quadro cubista.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Faust Arp
OK Computer
OK Computer
avatar

Número de Mensagens : 1472
Data de inscrição : 13/08/2009

MensagemAssunto: Re: Poemas   Qui Ago 20, 2009 1:40 pm

Me lembrou ele mas como não entendo muito de quadros então não quis arriscar.. yhumbsup Ótima escolha.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Radiohead Brasil
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1539
Localização : Andrômeda
Data de inscrição : 10/10/2008

MensagemAssunto: Re: Poemas   Qui Ago 20, 2009 1:42 pm

Adorei teu comentário a respeito do ZOO...Como sempre, tua análise tem algo translúcido...

Espero teus outros versos...e os Vorazes versos do Mat...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Faust Arp
OK Computer
OK Computer
avatar

Número de Mensagens : 1472
Data de inscrição : 13/08/2009

MensagemAssunto: Re: Poemas   Qui Ago 20, 2009 1:55 pm

Em breve vou postar é que sou particularmente muito desleixada, escrevo em tudo e em qualquer lugar e perco o que escrevi, queria ser daquele tipo que escreve no pc e tem tudo organizado...tenho que transcrever pra o pc e depois postar...rrsr..trabalho de doido. Obrigada pelas palavras e a recíproca é verdadeira.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mat
Amnesiac
Amnesiac
avatar

Número de Mensagens : 3142
Idade : 27
Localização : Bahia
Humor : amnesiquiano
Data de inscrição : 27/06/2009

MensagemAssunto: Re: Poemas   Qui Ago 20, 2009 10:39 pm

Twisted Evil 


Última edição por Mat em Seg Mar 10, 2014 1:05 am, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Faust Arp
OK Computer
OK Computer
avatar

Número de Mensagens : 1472
Data de inscrição : 13/08/2009

MensagemAssunto: Re: Poemas   Qui Ago 20, 2009 11:13 pm

Mat, ter uma morte assim é um sofrimento terrível. O sofrimento latente e contínuo porém breve e fatal. Mais uma vez a morte cantada por você, detalhadamente.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Radiohead Brasil
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1539
Localização : Andrômeda
Data de inscrição : 10/10/2008

MensagemAssunto: Re: Poemas   Qui Ago 20, 2009 11:23 pm

o "perfume sanguíneo" chega a ser insuportável. Sua alta dose descritiva na verdade é um disfarce. O poeta na verdade quer matar aquilo que o mata. O medo, o medo da própria morte ou de perceber que já era um morte a muito tempo e resolveu viver tarde demais...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Faust Arp
OK Computer
OK Computer
avatar

Número de Mensagens : 1472
Data de inscrição : 13/08/2009

MensagemAssunto: Re: Poemas   Qui Ago 20, 2009 11:33 pm

Bom pra ir no embalo vou postar uma.Ela é bem curta mais surgiu num momento total de introspecção.



Espectro



Eu culpo a minha inveja, essa forma de pensar
Solitariamente, em mim e só em mim
Pensei que não pudesse esconder o meu amor
Indefinidamente, em mim e só em mim
Cinco dias eu me encontro neste abismo
Indivisível e apaixonante íris, de mim e só de mim
O meu medo me jogou no teto, pleito
Silenciosamente, assim fora de mim
Eu conheço os meus defeitos e me julgo e me deito
Prioritariamente, em mim e só em mim.

Thamires Machado
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Faust Arp
OK Computer
OK Computer
avatar

Número de Mensagens : 1472
Data de inscrição : 13/08/2009

MensagemAssunto: Re: Poemas   Qui Ago 20, 2009 11:36 pm

Leno, foi exatamente isso que pensei mas fiquei com receio de perguntar ao Mat se ele tinha medo da morte, já não é a primeira vez que ele a menciona.Bela análise.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Radiohead Brasil
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1539
Localização : Andrômeda
Data de inscrição : 10/10/2008

MensagemAssunto: Re: Poemas   Qui Ago 20, 2009 11:49 pm

Me instriga esse título. Adoro poemas que dialogam sutilmente com o título num imaginário invísivel, territorio conhecido apenas por quem escrevo versos.

Os primeros versos parecem entregar certa esquizofrenia existencial angustiante,
a musicalidade, o ritmo dança com nossos sentidos...No caso do poeta, espectro de si mesmo e da sua dor, pra onde transferimos as toneladas, para algo indefínivel, para um nada capaz de comportar quase tudo...talvez menos a nós mesmo...esse não se pode fugir.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Faust Arp
OK Computer
OK Computer
avatar

Número de Mensagens : 1472
Data de inscrição : 13/08/2009

MensagemAssunto: Re: Poemas   Sex Ago 21, 2009 12:03 am

Perfeita a análise sem saber você definiu o que sintia no momento, este poema foi escrito quando eu estava doente e tive que passar mais tempo olhando pra mim. Sem escola sem pressões exteriores entretanto a pior pressão de todas, a minha própria.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Faust Arp
OK Computer
OK Computer
avatar

Número de Mensagens : 1472
Data de inscrição : 13/08/2009

MensagemAssunto: Re: Poemas   Sex Ago 21, 2009 10:45 am

Esse poema é uma música, mais ainda não sei tocar então só escrevi a letra.


Cria tua.


Eu quero te ter até ficar velhinha
No meu entender você não está sozinha
Quero te proteger e pagar suas contas
Quero te apertar até ficar bem tonta
Eu vou te amar, amar você, por que sou você.

Eu quero te ver falando suas besteiras
Batendo no meu braço, fazendo brincadeiras
O seu caminhar define quem sou eu
Teu olhar tão triste martiriza o meu
Vou cambaleando até te dizer
Que amo você e sou você

Eu não quero ver você se arrependendo
De todos pecados que está cometendo
Na medida certa tudo vai fazer
o seu sofrimento desaparecer
Quero te ninar mas não vou poder
Por que só sou você quando eu crescer.

Thamires Machado
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Radiohead Brasil
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1539
Localização : Andrômeda
Data de inscrição : 10/10/2008

MensagemAssunto: Re: Poemas   Sex Ago 21, 2009 11:11 am

Thamy, na hora que vc colocou eu estava no violão e fiz uma canção pra ela bela letra. Claro q não é a melodia definitiva, será quando vc a fizer, mas so para experimentar eu fiz uma.

Queria te mostrar;

Am7 com G /C7/4
B9/ B9m
Em7 (5ªcasa) / Em7
C7M/D7M
finaliza Am7 com G e Cm7/5
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Faust Arp
OK Computer
OK Computer
avatar

Número de Mensagens : 1472
Data de inscrição : 13/08/2009

MensagemAssunto: Re: Poemas   Sex Ago 21, 2009 11:43 am

Poxa Leno grava ela pra eu ouvir? Será que tem como? Não sei tocar mas tou muito curiosa pra ver a melodia que você fez. Sempre quis ter alguém pra fazer melodia pras minhas músicas.
Very Happy
Tou ansiosa pra ver... ansioso


Última edição por thami em Sex Set 17, 2010 2:43 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Radiohead Brasil
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1539
Localização : Andrômeda
Data de inscrição : 10/10/2008

MensagemAssunto: Re: Poemas   Sex Ago 21, 2009 1:39 pm

Ja gravei, gravei no cel...mas nao gravei voz..so a canção no violão...

achei linda essa letra thamires,
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Faust Arp
OK Computer
OK Computer
avatar

Número de Mensagens : 1472
Data de inscrição : 13/08/2009

MensagemAssunto: Re: Poemas   Sex Ago 21, 2009 2:17 pm

Obrigada Leno, manda para eu ouvir, mas grava a voz tbm e não aceito desculpas de que sua voz não é boa ou algo do tipo. Wink
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Radiohead Brasil
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1539
Localização : Andrômeda
Data de inscrição : 10/10/2008

MensagemAssunto: Re: Poemas   Sex Ago 21, 2009 2:33 pm

uhauaaahauhau

não é isso..mas acho que a qualidade do áudio do Cel não é tao boa pra gravar violão e voz...^^
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Poemas   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Poemas
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 6 de 19Ir à página : Anterior  1 ... 5, 6, 7 ... 12 ... 19  Seguinte
 Tópicos similares
-
» Por Que Poemas Goticos São Tão Lindos???
» Veríssimo é muito engraçado...
» Poesia portuguesa...
» Crimson Butterfly - Seu Doce Arrpendimento
» Qual desses poemas vocês ''recitariam'' para o Tokio Hotel ?

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
RA D IOHE_A D/B_RA S IL :: OFF :: Divulgação-
Ir para: