RA D IOHE_A D/B_RA S IL

Fórum Brasileiro da Banda RADIOHEAD.
 
InícioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Poemas

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5 ... 11 ... 19  Seguinte
AutorMensagem
Radio
Pablo Honey
Pablo Honey
avatar

Número de Mensagens : 441
Idade : 30
Localização : Ribeirão Preto
Humor : Social
Data de inscrição : 24/03/2009

MensagemAssunto: Re: Poemas   Qua Ago 05, 2009 9:14 pm

L : palavras!
Mat: Sofrimento!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mat
Amnesiac
Amnesiac
avatar

Número de Mensagens : 3142
Idade : 26
Localização : Bahia
Humor : amnesiquiano
Data de inscrição : 27/06/2009

MensagemAssunto: Re: Poemas   Qua Ago 05, 2009 9:25 pm

Radio escreveu:
L : palavras!
Mat: Sofrimento!

Interessante.....

Arrow


Última edição por Mat em Seg Ago 10, 2009 11:14 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Radiohead Brasil
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1539
Localização : Andrômeda
Data de inscrição : 10/10/2008

MensagemAssunto: Re: Poemas   Qua Ago 05, 2009 9:37 pm

Quanto esquizofrenia translúcidamente poetica!!!!!!!
No final das contas os amantes das letras são só um...nao existe o amente ou somos nossos proprios amentes dilacerados no espaço entre nós e o todo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Radiohead Brasil
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1539
Localização : Andrômeda
Data de inscrição : 10/10/2008

MensagemAssunto: Re: Poemas   Qua Ago 05, 2009 9:37 pm

POEMA ANTROPOFAGO SOB JAZZ











O mundo é uma linha imaginariamente fragmentada que se alastra no infinito que se perde pelos corrimões inexoráveis do abandono pelas cavernas afugentadas dos anseios dentro da perturbação caótica das vidraças dentro do ensandecido eco prematuramente exposto como deslizes pelas bordas inoxidadas dos lábios febris da noite que se perde pelos contornos escuros da previsibilidade pelos maquinários deslineantes que escrevem cartas aos arco-íris amarrotados da manhã que lambe as vogais das paredes na contramão de uma absoluta extremidade de fios de existência delimitados pelas lagrimogenicas horas dentro do átomo geometrizado das discretas mortes pelos lados divisíveis dos segundos amontoados nos ralos fúnebres dos sonhos nos raios que estilhaçam os poros quando Maldoror atravessa a praça de bicicleta deixando um neuroatomico- acido rastro de soluço que invade os rostos como vírus empalidecidos apos se afundar dentro das lagrimas feitas de fios elétricos dentro do uivo que se enroscam no escuro como um vento que atravessa o estranho olhar dos muros inventados pela esquinas do áspero grito que se atira nas paredes de concreto dos homens inertes que esfaqueiam as flores dilarecentes dentro dos ônibus envelhecidos trazendo o futuro que bebem goles de veneno apos se entrelaçam com o hálito desesperado de duas ratazanas que surge de dentro das bocas entreabertas dos movimentos frágeis que se arrastam pelos esgotos luxuosos a procura de goles de portas irreais a procura de sensações visionarias dentro dos espectros violados das luzes amordaças da madrugada onde pequenos horizontes nascem de um abismo






João Leno Lima
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Radiohead Brasil
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1539
Localização : Andrômeda
Data de inscrição : 10/10/2008

MensagemAssunto: Re: Poemas   Qua Ago 05, 2009 9:41 pm

Sobra o "Palavras e Sofrimentos" confesso q não está claro pra mim...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Radio
Pablo Honey
Pablo Honey
avatar

Número de Mensagens : 441
Idade : 30
Localização : Ribeirão Preto
Humor : Social
Data de inscrição : 24/03/2009

MensagemAssunto: Re: Poemas   Qua Ago 05, 2009 9:41 pm

Todas as coisas são o nada decorado por consciência...
Very Happy
Vc prefere dormir com bestas ou dormir sobre bestas?
Sua revolta é bem forte em tudo que escreve, Mat...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Radio
Pablo Honey
Pablo Honey
avatar

Número de Mensagens : 441
Idade : 30
Localização : Ribeirão Preto
Humor : Social
Data de inscrição : 24/03/2009

MensagemAssunto: Re: Poemas   Qua Ago 05, 2009 9:49 pm

João Leno (a origem desse nome é a que eu to pensando?), vc é bastante descritivo e desenvolve muito bem o que escreve por meio de períodos longos, usa bastantes palavras!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Radiohead Brasil
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1539
Localização : Andrômeda
Data de inscrição : 10/10/2008

MensagemAssunto: Re: Poemas   Qua Ago 05, 2009 9:58 pm

É caro Radio, já me taxaram de ser "texto" demais os meus versos...Isso é algo meu, não há influência direta nessa caso. Os versos longos...Já foram mais longos...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mat
Amnesiac
Amnesiac
avatar

Número de Mensagens : 3142
Idade : 26
Localização : Bahia
Humor : amnesiquiano
Data de inscrição : 27/06/2009

MensagemAssunto: Re: Poemas   Qua Ago 05, 2009 10:09 pm

época.


Última edição por Mat em Seg Mar 10, 2014 12:51 am, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Skanker
KID A
KID A
avatar

Número de Mensagens : 2250
Localização : Mogi Guaçu - SP
Humor : Com preguiça de floodar
Data de inscrição : 05/01/2009

MensagemAssunto: Re: Poemas   Sex Ago 07, 2009 8:30 pm

Radio escreveu:
Sua revolta é bem forte em tudo que escreve, Mat...
Também achei Shocked
E acho que exatamente pela "revolta bem forte", adorei o poema-anti-números... Também odeio números, cara Mad
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mat
Amnesiac
Amnesiac
avatar

Número de Mensagens : 3142
Idade : 26
Localização : Bahia
Humor : amnesiquiano
Data de inscrição : 27/06/2009

MensagemAssunto: Re: Poemas   Sex Ago 07, 2009 9:18 pm

Skanker escreveu:
Radio escreveu:
Sua revolta é bem forte em tudo que escreve, Mat...
Também achei Shocked
E acho que exatamente pela "revolta bem forte", adorei o poema-anti-números... Também odeio números, cara Mad

Valeu, meu amigo skanker!! Somos dois anti matemática e anti pitágoras...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Radio
Pablo Honey
Pablo Honey
avatar

Número de Mensagens : 441
Idade : 30
Localização : Ribeirão Preto
Humor : Social
Data de inscrição : 24/03/2009

MensagemAssunto: Re: Poemas   Sex Ago 07, 2009 9:36 pm

Eu sempre leio, mesmo não comentando sempre...

A estranha dor que te mata é a única capaz de te curar, muleque! rs...

Wink
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Skanker
KID A
KID A
avatar

Número de Mensagens : 2250
Localização : Mogi Guaçu - SP
Humor : Com preguiça de floodar
Data de inscrição : 05/01/2009

MensagemAssunto: Re: Poemas   Sex Ago 07, 2009 9:38 pm

Eu não consigo ler os do Leno D:
São complexos demais pro meu pequeno cérebro Sad
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mat
Amnesiac
Amnesiac
avatar

Número de Mensagens : 3142
Idade : 26
Localização : Bahia
Humor : amnesiquiano
Data de inscrição : 27/06/2009

MensagemAssunto: Re: Poemas   Sex Ago 07, 2009 9:49 pm

Radio escreveu:
Eu sempre leio, mesmo não comentando sempre...

A estranha dor que te mata é a única capaz de te curar, muleque! rs...

Wink

seus comentários são sempre bem vindos, meu amigo...
Ah... ok! Vou pensar sobre isso ( a estranha dor que me mata)...

Abri uma questão lá no seu tópico de filosofia, desculpa a insistencia, mas é que eu quero sabr.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Radio
Pablo Honey
Pablo Honey
avatar

Número de Mensagens : 441
Idade : 30
Localização : Ribeirão Preto
Humor : Social
Data de inscrição : 24/03/2009

MensagemAssunto: Re: Poemas   Sex Ago 07, 2009 10:17 pm

Não pensa em nada, nem em Rimbaud, nem em ninguém, nem em vc, nem no que vc escreve...

Daí faz assim, pega uma caneta e escreva o que vier, mesmo que seja a galhofa da melancolia...mas ela tem que vir do nada absoluto, ok???

CHAPADOS MODE-ON! rsrsrs
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mat
Amnesiac
Amnesiac
avatar

Número de Mensagens : 3142
Idade : 26
Localização : Bahia
Humor : amnesiquiano
Data de inscrição : 27/06/2009

MensagemAssunto: Re: Poemas   Sex Ago 07, 2009 10:32 pm

hj


Última edição por Mat em Seg Mar 10, 2014 12:53 am, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Radiohead Brasil
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1539
Localização : Andrômeda
Data de inscrição : 10/10/2008

MensagemAssunto: Re: Poemas   Sex Ago 07, 2009 10:54 pm

Para dialogar com teu poema Mat, um poema antigo tb...




A DESISTENCIA DA MEMORIA





Pedaços muitos pedaços de cosmo e outras efemeridades
Na construção desconstruida dos ser efêmero
Pelos bueiros saídos dos lados ultraviolentos do eco
Pela forma teatral entre formas saídas de nada
Cinco vezes quedas e semáforos bufadores
Catrastofes imaginativas e retrovisores terroristas
Livros de cabeceiras fazendo sexo com o reflexo
Cincos antiagudos e sons de buzinas reticências
Colchetes aéreos e quadro em branco dadaísta
Invadindo as invasões das sombras amarradas num copo
Numa geladeira abismal e entre almas com cólicas
No terreno baldio dos dentes dos tubarões do movimento
Entre pés e papeis de paredes tudo entretudos
Virgulas andando de mãos dadas verbos correndo
Os olhares formam círculos números me escrevem cartas
Na primeira tentativa a fuga vira noite
Os segundos se materializam com formas demoníacas
Pedaços do meu nome sao entregues para
Subsolosnazistas invadidos pelas teias da monotonia
Na abstração do retrato em preto no arco íris radiativado
No pequeno átomo de uma vogal tampando sua boca
Nos corrimões antipespectivas
Pelos milhares de respirações na cratera do silencio
Na porcentagem defecadora na ausência pseusausente
Duas vezes um kamikaze semidevorados e escorpioes-lagrimas
Sempreposiços semdelirios presos na perna da cadeira
Nos ventos quasedeslizante do abandonodescopodagua
Colisões nas línguas dos portes e espatifaçoes
Teclados de computadores e teclados de piano trapezista
Paginas molestando as frases cheias de portas
Beijos enferrujados e horas horrorizadas
No cadáver dos degraus na morte naomortais e cogumelos
Na barra de rolagem e na linha nunca imaginadas
Entre pílulas entre depressões de chaves nunca usadas
Entre tardes inventadas por pintores frustrados
E existências rabiscadas obsessivamente
...


João Leno Lima
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mat
Amnesiac
Amnesiac
avatar

Número de Mensagens : 3142
Idade : 26
Localização : Bahia
Humor : amnesiquiano
Data de inscrição : 27/06/2009

MensagemAssunto: Re: Poemas   Sex Ago 07, 2009 11:47 pm

Leno, esse poema me lembrou "O horla" do Maupassant... Sabe? Alguém preso num cubículo, agonizando confissões e medos. Vc descreve cada parte, cada pedaço, cada metro sob o signo da loucura existencialista!! ansioso

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mat
Amnesiac
Amnesiac
avatar

Número de Mensagens : 3142
Idade : 26
Localização : Bahia
Humor : amnesiquiano
Data de inscrição : 27/06/2009

MensagemAssunto: Re: Poemas   Sab Ago 08, 2009 11:32 pm

study 


Última edição por Mat em Seg Mar 10, 2014 12:53 am, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Radio
Pablo Honey
Pablo Honey
avatar

Número de Mensagens : 441
Idade : 30
Localização : Ribeirão Preto
Humor : Social
Data de inscrição : 24/03/2009

MensagemAssunto: Re: Poemas   Dom Ago 09, 2009 8:33 pm

"Cuidado, garoto. Isso pode levá-lo a um lugar estranho demais." como assiiiiiiim? k-k-k-k-k...
Que lugar? acho que ela pensou em ...hum... um CAIXÃO? eu hein...que muié é essa?


"matar elétrons do futuro" é muito bom...
Mat, vc é muito explosão de sangue... muito atormentado... até que ponto vc vive isso que escreve eu não sei...mas...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mat
Amnesiac
Amnesiac
avatar

Número de Mensagens : 3142
Idade : 26
Localização : Bahia
Humor : amnesiquiano
Data de inscrição : 27/06/2009

MensagemAssunto: Re: Poemas   Dom Ago 09, 2009 8:42 pm

Crying or Very sad 


Última edição por Mat em Seg Mar 10, 2014 12:54 am, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Radiohead Brasil
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1539
Localização : Andrômeda
Data de inscrição : 10/10/2008

MensagemAssunto: Re: Poemas   Seg Ago 10, 2009 8:56 pm

chaga na pele e na alma Mat!!!!


INFINITA DESORDEM



Eu, a infinita transcendência de todos os sentidos.
união atomicamente casual de múltiplas expressões faciais do grito,
válvula inconsciente destroçada de desejos inesgotáveis,
ataque biológico de prostituta palidez noturna sangrando as portas das casas penduradas
na saliva da madrugada,
cão vomitador de universos,
partícula poética puída da retina,
poluição hocidamente cósmica,
anseio da divina desordem onisciente,
espatifação de horizonte na teia tentacular da ausência,
redemoinho de memória que trucida a sombra ,
vendaval de Fernando Pessoa descabelando a aurora,
milésimo sonho engravidando o tecido nervoso da angustiante escavação inesgotável que procuro pelo espectro que ira no fundo dos cinco sentidos,
depois das tempestuosas ilusões que saem da minha boca como ácido carrossel desasticulante,
sou a metade da gota que despenca na poça do mundo,
inundando a roupa sintética dos homens de negócios,
manchando de cólera escaldante de poesia
as pastas pretas dos senadores,
o incêndio que destorce o impossível,
akira kurowaua colando a orelha de Van Gog na minha alma,
animais amordaçados dançando
no pilar do meu sonífero desespero,
amortecendo a queda com baldes de lagrimas,
debruço-me sobre o futuro sufocando-o,
estou no interior de todos os olhares,
no lapsiante útero da criança ainda não nascida,
Rimbuad intoxicando minha artéria,
Alberto Caeiro se fundindo com uma das minhas células,
Allen Ginsberg substituindo meus pulmões,
Roberto Piva trocando meu sangue por sua paranóia,
Octavio paz esbugalhando meus olhos
com suas vísceras eternamente poéticas,
Withiman colando suas profecias relvantes
nas minhas mãos,
Baudelaire cortando os cabelos da minha alma,
evolução imperfeita da onisciência,
biblioteca de oceanos de cada lagrima,
praça vazia de desertos petrificantes,
destorce os ferros encravados na lembrança e arranca os fios de cabelos do sentir,
foge quebrando uma pena a poesia dentro de mim,
arrasta-se na ultima infinitésima goela cheia de eus,
suas unhas que brotaram do encontro de Maldoror com minha impressão digital rasga ate o fim as decadentes matérias vivas que apenas respiram,
seus porões estão os livros invisíveis de todos os malditos,
no seu armário estas os crânios arquitetônicos dos deuses,
a bomba atômica fazendo contrapeso para as páginas de poesias escritas da historia,
escalando os muros estrelares das sensações nunca renascidas,
a globalização da insuportabilidade,
rastro rosto relva
único útero ultimo
suspiro que bagunça o mundo trasncedental dentro de tudo que se sente,
instantâneo movimento vomitador de fogo sensitivo que transpassa o nada.


João Leno Lima
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mat
Amnesiac
Amnesiac
avatar

Número de Mensagens : 3142
Idade : 26
Localização : Bahia
Humor : amnesiquiano
Data de inscrição : 27/06/2009

MensagemAssunto: Re: Poemas   Seg Ago 10, 2009 10:32 pm

Crying or Very sad 


Última edição por Mat em Seg Mar 10, 2014 12:54 am, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Radiohead Brasil
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1539
Localização : Andrômeda
Data de inscrição : 10/10/2008

MensagemAssunto: Re: Poemas   Seg Ago 10, 2009 11:24 pm

Sair pq? como assim?::????????

Obrigado pelo comentário Mat***
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mat
Amnesiac
Amnesiac
avatar

Número de Mensagens : 3142
Idade : 26
Localização : Bahia
Humor : amnesiquiano
Data de inscrição : 27/06/2009

MensagemAssunto: Re: Poemas   Seg Ago 10, 2009 11:35 pm

Leno, aquele tal de deny o irritou tanto que ele resolveu sair...
Quando cheguei hoje aqui encontrei a mensagem dele dizendo isso, fiquei super triste pq o radio é um amigão.
Vai lá no tópico inútil e veja a discussão.

Pow, tô muito triste... Já mandei até mensagem pro rafa tomar uma providencia...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Poemas   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Poemas
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 4 de 19Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5 ... 11 ... 19  Seguinte
 Tópicos similares
-
» Por Que Poemas Goticos São Tão Lindos???
» Veríssimo é muito engraçado...
» Poesia portuguesa...
» Crimson Butterfly - Seu Doce Arrpendimento
» Qual desses poemas vocês ''recitariam'' para o Tokio Hotel ?

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
RA D IOHE_A D/B_RA S IL :: OFF :: Divulgação-
Ir para: