RA D IOHE_A D/B_RA S IL

Fórum Brasileiro da Banda RADIOHEAD.
 
InícioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seLogin

Compartilhe | 
 

 [2000] Kid A

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Rafa-RH
Administrador
Administrador


Número de Mensagens : 3928
Idade : 28
Data de inscrição : 30/03/2008

MensagemAssunto: [2000] Kid A   Ter Set 22, 2009 10:14 am

KID A

Produzido por Nigel Godrich & Radiohead
Escrito por Radiohead
Artwork por Stanley Donwood & Tchock
Dedicado à Leo


FAIXAS:

01. Everything in it’s right place
02. Kid a
03. The national anthem
04. How to disappear completely
05. Treefingers
06. Optimistic
07. In limbo
08. Idioteque
09. Morning bell
10. Motion picture soundtrack

_________________

If I get old, I will not give in. But if I do, remind me of this.
Remind me that, once, I was free. Once, I was cool; once, I was me.

w.a.s.t.e. central
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Rafa-RH
Administrador
Administrador


Número de Mensagens : 3928
Idade : 28
Data de inscrição : 30/03/2008

MensagemAssunto: Re: [2000] Kid A   Ter Set 22, 2009 10:14 am

Resenha
por Eduardo Martin Conti



Assumir o posto de álbum mais enigmático, abstrato e possuidor das letras mais esquisitas não é tarefa fácil quando se fala no trabalho do Radiohead e nas composições de Thom Yorke. Mesmo assim, “Kid A”, lançado em outubro de 2000, consegue ser, de longe, o trabalho mais excêntrico já produzido pela banda inglesa.

Tamanha idiossincrasia pode, em parte, ser explicada pelo fato de o disco ser fruto do período mais conturbado que Radiohead já vivenciou, principalmente para seu frontman. Em virtude de toda a pressão e expectativa alimentadas pelo avassalador sucesso de Ok Computer – obra considerada genial e um divisor de águas na história do Rock – , Yorke confessou, à época, estar sofrendo um sério “bloqueio do escritor”, razão pela qual se via incapaz de levar adiante as composições do então embrionário Kid A.

Muito abatido pela cansativa turnê do antecessor Ok Computer, Thom passou um longo tempo recusando-se a dar entrevistas ou a estabelecer qualquer espécie de contato com a mídia. Toda a fama e o status de rockstar foram um verdadeiro pesadelo para o vocalista, que confessou detestar a idéia de o Radiohead ser considerado uma banda de rock, em suas próprias palavras:

“Eu odeio o Rock, estou farto disso. Não pela música, não pelo fato de se estar num palco tocando guitarra, bateria e cantando, não é disso que eu estou falando. O meu problema é com toda a mitologia que vem junto: ter que fazer tours enormes, ter que fazer certas coisas, ter que falar com certas pessoas e ‘esse é o jeito de se fazer’... Não quero mais lidar com tudo isso.”

Tamanha aversão pelos clichês do mundo do rock talvez seja a principal razão da excentricidade gritante de Kid A, que trocou as clássicas guitarras por samples de computador e sintetizadores. Tal fato também se reflete nas letras do disco, abstratas e aparentemente desconexas, cuja versão oficial nunca foi publicada pela banda. Até a sua divulgação causou estranheza: foi exclusivamente realizada pela internet e não houve o lançamento de um único single.

Mesmo com todo o esforço no sentido de cometer o maior suicídio comercial da história, surpreendentemente, Kid A foi um sucesso. Estreou em primeiro lugar nas paradas americanas e conseguiu seu disco de platina em sua semana de lançamento, o que causou espanto até entre os integrantes da banda. Como ressaltado pelo guitarrista Ed O’Brien em entrevista, o Radiohead tinha certeza que estava para dar adeus a todo o sucesso comercial obtido graças ao Ok Computer, mas o fato de as pessoas terem compreendido e apoiado a idéia do novo disco foi uma enorme surpresa.

Como boa arte “fin de sèicle”, o álbum não poderia fugir dos temas apocalípticos, focando-se em assuntos inquietantes como clonagem (Kid A seria o nome do primeiro clone humano) e globalização, ambos muito em voga à época do início dos anos 2000. O elemento político também se faz presente na temática, através da crítica à ganância da sociedade pós-moderna e de seus governantes, o que motivou Thom a dedicar seu trabalho “às gerações que herdarão a Terra quando nós tivermos destruído tudo”.

Neste sentido, uma das inspirações para o álbum foi o livro “No Logo”, da ativista canadense Naomi Klein, que ataca o capitalismo neoliberal e o fenômeno da globalização como instrumento utilizado pelas grandes corporações para explorar os trabalhadores dos países subdesenvolvidos e agravar as desigualdades sociais no âmbito internacional.

A quase completa ausência de guitarras é o que confere ao álbum seu ar experimental, obscuro e descompromissado, repleto de loops, samples e distorções de todos os tipos. Não se trata de uma mera ruptura no estilo da banda, mas sim da criação de um gênero musical completamente novo, muito além do alcance de qualquer classificação prévia. Talvez esta fosse, no fundo, a verdadeira intenção de Yorke: libertar-se das concepções e trivialidades exclusivamente voltadas para o sucesso comercial que há décadas ditam as regras do rock.

Apesar de ter sido rotulado por boa parte da crítica mundial como “incompreensível” ou “sem sentido”, Kid A é um disco único, ambicioso e altamente experimental, tão à frente de seu tempo que – como toda obra genial – não pode ser compreendido de imediato; é preciso ouvi-lo algumas vezes até que nossos ouvidos consigam captar sua verdadeira beleza.

_________________

If I get old, I will not give in. But if I do, remind me of this.
Remind me that, once, I was free. Once, I was cool; once, I was me.

w.a.s.t.e. central
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
ruth
Administrador
Administrador


Número de Mensagens : 4147
Data de inscrição : 10/04/2008

MensagemAssunto: Re: [2000] Kid A   Qui Set 24, 2009 6:36 pm

Amei, parabénnnnns Eduardo!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Rafa-RH
Administrador
Administrador


Número de Mensagens : 3928
Idade : 28
Data de inscrição : 30/03/2008

MensagemAssunto: Re: [2000] Kid A   Qui Set 24, 2009 11:02 pm

o Edu fez uma faixa a faixa do Kid A também, eu esqueci de colocar ~~

_________________

If I get old, I will not give in. But if I do, remind me of this.
Remind me that, once, I was free. Once, I was cool; once, I was me.

w.a.s.t.e. central
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mat
Amnesiac
Amnesiac


Número de Mensagens : 3142
Idade : 26
Localização : Bahia
Humor : amnesiquiano
Data de inscrição : 27/06/2009

MensagemAssunto: Re: [2000] Kid A   Seg Out 05, 2009 10:02 pm

"... focando-se em assuntos inquietantes como clonagem (Kid A seria o nome do primeiro clone humano)..."

Bitcho, não sabia dessa informação. Foda!! "Kid a" é meu disco favorito, adoro ele, não é fácil de compreendê-lo, mas quando conseguimos, ficamos grudados e amarrados. Sua resenha me fez adorar ainda mas essa obra prima.

Valeu!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Kinetic
Sem gravadora
Sem gravadora


Número de Mensagens : 18
Data de inscrição : 23/03/2009

MensagemAssunto: Re: [2000] Kid A   Sab Nov 07, 2009 8:30 pm

obrigado pelos elogios =*

e rafa, edita o post pra colocar o "faixa a faixa", por favor. era a melhor parte. =D

_______________________________________________________________________

FAIXA A FAIXA

1. Everything in it’s Right Place:
Bastante emblemática, esta faixa é uma boa amostra do vem pela frente: resume-se a um piano eletrônico com loops ao fundo, com a voz distorcida de Thom repetindo frases aparentemente desconexas por cerca de quatro minutos. Uma análise mais aprofundada, porém, permite diversas interpretações acerca dessa letra, cujo título remeteria à criação do próprio álbum: apesar de todas as dificuldades enfrentadas pela banda, tudo havia voltado ao seu devido lugar. Outra possível interpretação é a do nascimento de uma criança (Kid A – o primeiro clone humano, possivelmente) e como os valores da sociedade vão sendo incutidos em sua mente com o passar do tempo, determinando a suposta maneira correta de se portar, dentro de um sistema maniqueísta que tenta resumir tudo a “certo” ou “errado” (“There are two colors in my head”). A própria voz distorcida e perturbada que recita os versos sugere esse processo de corrupção do ser humano como temática central da música.

2. Kid A
A segunda faixa, homônima ao álbum, parece remeter a uma música infantil, impressão essa que se desfaz quando uma voz obscura interrompe a melodia inicial com os versos: “I slipped away / I slipped in a little white lie”. Há menção ao conto do "Flautista de Hamelin", que narra a punição do povo de uma pequena cidade por sua ganância. Após deixar de pagar o flautista que os livrou de uma infestação de ratos, todas as crianças da vila foram hipnotizadas e levadas para longe. O verso “The rats and the children’ll follow me out of the town” deixa clara a metáfora, representado uma crítica ao modo inconsequente com que os seres humanos estão lidando com o futuro do planeta, enganando a si mesmos (“white lies”), deixando-se manipular pelos seus governantes (“you’ve got ventriloquists”), sendo que quem vai pagar o preço por isso são as próximas gerações (assim como as crianças da fábula).

3. The National Anthem
Uma música marcada por um riff de baixo que se repete do começo ao fim, com saxofone e outros metais ao fundo, revelando uma pouco conhecida influência do jazz dentro da banda. Trata-se de um governante executando seu hino nacional, declarando como é fácil exercer o domínio sobre seus administrados (“Everyone is so near / Everyone has got the fear / It’s holdind on”) numa possível referência à clássica obra 1984, de George Orwell.

4. How to Disappear Completely
Uma balada composta por um violão acompanhado por ruídos fantasmagóricos, que exprime o sentimento de fuga em que Thom estava imerso durante a pior fase de sua depressão. Os versos “I’m not here / This isn’t happening” são repetidos como um mantra durante toda a canção e foram sugeridos por ninguém menos que Mike Stipe (vocalista do R.E.M e amigo pessoal de Yorke) como uma forma de superar essa sensação de vazio causada pela ascensão meteórica do Radiohead ao mundo da fama e das celebridades. Outro traço claramente autobiográfico faz-se presente em “Strobe lights and blown speakers / Fireworks and hurricanes”, exprimindo a dificuldade que Thom encontrava para levar seus shows adiante durante este mesmo período.

5. Treefingers
Totalmente instrumental e aparentemente sem uma melodia definida, trata-se de uma música ambiente. O título é provavelmente uma referência ao fato ser possível tocá-la com apenas três dedos.

6. Optimistic
Talvez a canção menos ousada em sua construção musical, com a presença dos riffs clássicos de guitarra e sem os ruídos perturbadores que marcam o resto do álbum, o que levou os integrantes da banda a apelidá-la carinhosamente de “Poptimistic”. As letras, por outro lado, fazem jus à proposta do Kid A ao lançar um olhar completamente desesperançoso sobre o séc. XXI, traduzido na crítica a ambos os sistemas econômicos vigentes: o capitalismo (“Vultures circling the dead / Picking up every last crumb / The big fish eat the little ones / Not my problem give me some”); e o socialismo (“This one dropped a payload / A fodder for the animals / Living in an animal farm”), com clara referência, nesta segunda parte, à Revolução dos Bichos (“Animal Farm”, no original), de George Orwell. Não importa o sistema. No fim, os seres humanos são igualmente manipulados (“Nervou messed up marionettes / Floating around in a prision ship”), vivendo sob a mentira conformista e hipócrita de que não há nada que possam fazer a respeito (“I would really like to help you man” e “The best you can is good enough”).

7. In Limbo
Embalada por uma linha de baixo marcante e guitarras distorcidas, essa música trata da sensação de estar completamente sem rumo, numa clara alusão a Dante (Limbo é o primeiro círculo do Inferno na Divina Comédia). Ao mesmo tempo, tal situação é comparada com uma embarcação perdida (Lundy, Fastnet e Irish Sea são os mares que dividem a Inglaterra da Irlanda e pontos de referência usados para a precisão do tempo marítima), com dificuldades para se comunicar (“I got a message I can’t read”), uma metáfora para a sensação de Thom enquanto passava por seu “bloqueio do escritor”.

8. Idioteque
Esta faixa destoa das demais pela agitação, com batidas eletrônicas rápidas acompanhadas pelo sintetizador e os versos frenéticos de Thom à frente. A letra, acompanhando uma das principais temáticas do álbum, aborda a ganância da sociedade consumista do séc. XXI, que vive alegremente em seu bunker, egoísta e inconsequente, fazendo acordos, poluindo, construindo armas e etc., tudo isso sem pensar no triste destino que está sendo reservado para as gerações futuras.

9. Morning Bell
Os samples e ruídos obscuros dão a esta faixa um tom inquietante, como se algo estivesse para acontecer. O ritmo da voz de Thom altera-se gradativamente, tornando-se uma espécie de murmúrio no último minuto da canção. A letra parece remeter ao divórcio e à dor da separação, como fica claro nos versos “You can keep the furniture” e “Cut the kids in half”, este último com referência à célebre passagem bíblica do Rei Salomão.

10. Motion Picture Soundtrack
Com uma melodia tão melancólica quanto bela, Motion Picture Soundtrack constitui não apenas um encerramento à altura da genialidade da obra, mas, também, seu verdadeiro ápice. Retrata a amargura de uma rejeição amorosa através de versos obscuros e altamente emocionais como “Red wine and sleeping pills / help get back to your arms”, paradoxalmente envolvidos por uma atmosfera sublime – quase angelical – proporcionada pelos sons de harpa. Alguns ruídos quase imperceptíveis ao fundo (como barulho de papéis sendo mexidos, o ranger de um assoalho de madeira antigo e algo que se assemelha a batidas de coração – somente audíveis com o uso de fones de ouvido) são capazes de nos transportar para o cenário sombrio e solitário em que se encontra o eu-lírico, cujo desespero vai, aos poucos, sendo sentido em nossa própria pele. Simultaneamente, a canção narra um choque entre o mundo real e as falsas expectativas que às vezes criamos para um relacionamento em virtude das mentiras que nos são contadas em histórias de amor cinematográficas: “Stop sending letters / Letters always get burned / It’s not like the movies / They’ve fed us on little white lies”, daí o título da canção (em português, “Trilha sonora de filme”). O verso final “I’ll see you in the next life” pode tanto ser interpretado como uma carta de suicídio, quanto como mais uma esperança falsa e ingênua (“white lie”) alimentada pelo eu-lírico em relação a sua amada, acreditando ele que, um dia, seus destinos haverão de se cruzar, nem que seja em outra vida. Os sons de harpa e o ressoar de vozes angelicais são uma sátira às construções músicais comumente usadas nos filmes, deixando claro que esta brilhante canção traduz-se em uma visão irônica dos clichês hollywoodianos e, em última análise, numa tentativa de se criar o que seria uma “trilha sonora da vida real”.


Última edição por Kinetic em Sab Nov 07, 2009 8:42 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
s2 Cillian Murphy s2
OK Computer
OK Computer


Número de Mensagens : 1031
Idade : 22
Localização : Cillian Murphy City
Humor : Love Cillian Murphy
Data de inscrição : 07/01/2009

MensagemAssunto: Re: [2000] Kid A   Sab Nov 07, 2009 8:39 pm

O KID A é um super Album, junto com o Amnesiac é os que eu acho mais fabulosos na sua parte da consciencia de um todo universo que vivemos. s2
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.cillianmurphy.love.com
Skanker
KID A
KID A


Número de Mensagens : 2250
Localização : Mogi Guaçu - SP
Humor : Com preguiça de floodar
Data de inscrição : 05/01/2009

MensagemAssunto: Re: [2000] Kid A   Sab Nov 07, 2009 8:40 pm

Lucas inspirado hoje...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
s2 Cillian Murphy s2
OK Computer
OK Computer


Número de Mensagens : 1031
Idade : 22
Localização : Cillian Murphy City
Humor : Love Cillian Murphy
Data de inscrição : 07/01/2009

MensagemAssunto: Re: [2000] Kid A   Sab Nov 07, 2009 8:41 pm

Sempre estou. Laughing
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.cillianmurphy.love.com
Rafa-RH
Administrador
Administrador


Número de Mensagens : 3928
Idade : 28
Data de inscrição : 30/03/2008

MensagemAssunto: Re: [2000] Kid A   Sab Nov 07, 2009 10:02 pm

lucas inspirado [2]

_________________

If I get old, I will not give in. But if I do, remind me of this.
Remind me that, once, I was free. Once, I was cool; once, I was me.

w.a.s.t.e. central
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
s2 Cillian Murphy s2
OK Computer
OK Computer


Número de Mensagens : 1031
Idade : 22
Localização : Cillian Murphy City
Humor : Love Cillian Murphy
Data de inscrição : 07/01/2009

MensagemAssunto: Re: [2000] Kid A   Sab Nov 07, 2009 10:20 pm

haha até vc Rafa.. kk
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.cillianmurphy.love.com
Mat
Amnesiac
Amnesiac


Número de Mensagens : 3142
Idade : 26
Localização : Bahia
Humor : amnesiquiano
Data de inscrição : 27/06/2009

MensagemAssunto: Re: [2000] Kid A   Dom Nov 08, 2009 4:45 pm

Lucas Alienado escreveu:
O KID A é um super Album, junto com o Amnesiac é os que eu acho mais fabulosos na sua parte da consciencia de um todo universo que vivemos. s2


pensei até que fosse o leno Laughing kkkkk
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
ruth
Administrador
Administrador


Número de Mensagens : 4147
Data de inscrição : 10/04/2008

MensagemAssunto: Re: [2000] Kid A   Dom Nov 08, 2009 6:10 pm

Eduardo, curiosidade nada a ver, vc é jornalista ou faz algo ligado a mídia escrita?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Kinetic
Sem gravadora
Sem gravadora


Número de Mensagens : 18
Data de inscrição : 23/03/2009

MensagemAssunto: Re: [2000] Kid A   Dom Nov 08, 2009 9:07 pm

não Ruth. sou estudante de direito, mas sempre gostei de escrever. =)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
ruth
Administrador
Administrador


Número de Mensagens : 4147
Data de inscrição : 10/04/2008

MensagemAssunto: Re: [2000] Kid A   Dom Nov 08, 2009 9:20 pm

Escreve muito bem, poxa, parabéns!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
s2 Cillian Murphy s2
OK Computer
OK Computer


Número de Mensagens : 1031
Idade : 22
Localização : Cillian Murphy City
Humor : Love Cillian Murphy
Data de inscrição : 07/01/2009

MensagemAssunto: Re: [2000] Kid A   Seg Nov 30, 2009 3:02 pm

To viciado nesse porra de novo. =D
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.cillianmurphy.love.com
Fel_ipe
Sem gravadora
Sem gravadora


Número de Mensagens : 13
Idade : 23
Data de inscrição : 03/12/2009

MensagemAssunto: Re: [2000] Kid A   Seg Jan 04, 2010 9:13 pm

Ah, o Kid A...
Êta CDzinho bom...
Ele começa de um jeito que engana, mas logo na primeira musica já dá pra se notar que vai acabar de um jeito que me deixa " Crying or Very sad "...
i will see you in the next life...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Dan
Sem gravadora
Sem gravadora


Número de Mensagens : 21
Idade : 22
Humor : Paranóico no mínimo
Data de inscrição : 15/02/2010

MensagemAssunto: Re: [2000] Kid A   Ter Fev 16, 2010 9:48 pm

Spoiler:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
GabrielAntonio
Sem gravadora
Sem gravadora


Número de Mensagens : 14
Data de inscrição : 23/11/2011

MensagemAssunto: Re: [2000] Kid A   Qua Nov 23, 2011 6:14 pm

Yesterday I woke up sucking a lemon
Yesterday I woke up sucking a lemon
Yesterday I woke up sucking a lemon
Yesterday I woke up sucking a lemon
...

Isso NUNCA vai sair da minha cabeça.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mara
Pablo Honey
Pablo Honey


Número de Mensagens : 347
Idade : 23
Localização : Curitiba
Humor : Paranoid
Data de inscrição : 06/01/2011

MensagemAssunto: Re: [2000] Kid A   Qua Nov 23, 2011 6:47 pm

KID A KID A KID A KID A
não tinha lido esse tópico!! muito lindo!!
eu amo kid a cada dia mais


Kinetic escreveu:

6. Optimistic
Talvez a canção menos ousada em sua construção musical, com a presença dos riffs clássicos de guitarra e sem os ruídos perturbadores que marcam o resto do álbum, o que levou os integrantes da banda a apelidá-la carinhosamente de “Poptimistic”.
''Poptimistic'' é ótimo


minha preferida é in limbo acho....
You're living in a fantasy world
You're living in a fantasy world
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Pedro Camargo
The Bends
The Bends


Número de Mensagens : 532
Idade : 20
Localização : Osório - RS
Humor : torcendo pro Thom cortar o cabelo
Data de inscrição : 14/02/2011

MensagemAssunto: Re: [2000] Kid A   Qua Nov 23, 2011 7:02 pm

Poptimistic Laughing
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Radiohead Brasil
Administrador
Administrador


Número de Mensagens : 1539
Localização : Andrômeda
Data de inscrição : 10/10/2008

MensagemAssunto: Resenha deletada a pedido do autor.   Qui Dez 01, 2011 7:31 pm

...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: [2000] Kid A   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
[2000] Kid A
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» NEVERMORE - Dead Heart in a Dead World (2000)
» G&L Tribute L-2000
» Interface Behringer BCA 2000
» rega planet 2000
» Duvida Fender Jazz Bass MIM - 1994 ou 2000?

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
RA D IOHE_A D/B_RA S IL :: RADIOHEAD :: Discografia-
Ir para: